Irã denuncia ataque saudita a Embaixada no Iêmen

BEIRUTE, 7 JAN (ANSA) - Autoridades iranianas denunciaram que empregados de sua Embaixada no Iêmen ficaram feridos após ataques aéreos atribuídos à Arábia Saudita.   

O porta-voz da chancelaria do Irã, Hossein Haberi Ansari, disse, em entrevista a uma emissora local, que Riad ainda é responsável por "danos no edifício".   

"Este ataque deliberado da Arábia Saudita é uma violação de todas as convenções internacionais que protegem as missões diplomáticas", afirmou.   

Um representante do governo de Riad declarou, citado pela rede "Al Jazeera", que as autoridades estão investigando a denúncia.   

Relações entre Irã e Arábia Saudita foram rompidas recentemente após as invasões de iranianos aos consulados e à Embaixada saudita em Teerã. Os muçulmanos xiitas protestavam contra a execução do líder religioso Nimr al-Nimr, no último sábado, dia 2, condenado por motim, desobediência ao rei e porte de armas. Al-Nimr foi executado ao lado de 46 terroristas que pertenciam, em sua maioria, ao grupo Al-Qaeda. O xiita sempre reconheceu sua posição opositora ao governo, mas negava ter incitado a violência dos protestos ou de portar uma arma. Após a execução, centenas de muçulmanos xiitas - que são rivais dos sunitas há séculos - foram às ruas protestar pela morte de Al-Nimr tanto na Arábia Saudita como no Bahrein, Iêmen, Irã e Líbano. Um grupo de dezenas de pessoas chegou até a invadir a embaixada saudita em Teerã e destruiu o local. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos