Alemanha identifica 31 suspeitos de violência em Colônia

BERLIM, 8 JAN (ANSA) - O Ministério do Interior da Alemanha informou nesta sexta-feira (8) que conseguiu identificar 31 suspeitos dos episódios de violência em Colônia. Destes, 18 são imigrantes que solicitaram asilo ao país. De acordo com as autoridades, os 31 estão respondendo por crimes de furtos e lesões corporais. O Ministério ressaltou que nenhum dos 18 imigrantes identificados tem relação com abusos sexuais, amenizando a polêmica gerada nos últimos dias sobre a entrada de estrangeiros e os crimes de estupro na Alemanha.   

Até o momento, foram registradas três denúncias de estupros em Colônia no dia 31 de dezembro, mas não há suspeitos para estes casos, informou a polícia. Do identificados, há nove argelinos, oito marroquinos, quatro sírios, cinco iranianos, um iraquiano, um sérvio, um norte-americano e dois alemães. Mas a polícia não especificou a nacionalidade dos 18 que fizeram a solicitação do asilo. Na noite do dia 31 de dezembro, a cidade de Colônia foi alvo de uma série de estupros e atos de violência. A polícia cogita que mais de mil agressores atuaram em pequenos grupos durante o Réveillon. Eles abordavam as mulheres sozinhas ou em áreas isoladas. Os estupros deixaram a Alemanha em choque e despertaram debates sobre o envolvimento de imigrantes nos crimes, já que o país recebeu mais de um milhão de pedidos de asilos de refugiados do norte da África e do Oriente Médio em 2015, na pior crise de deslocamento forçada já vista pela Europa desde o fim da Segunda Guerra Mundial (1939-1945).   

Moradores de Colônia realizaram até uma manifestação para cobrar uma postura das autoridades e exigirem o "fechamento de fronteiras". A pressão recaiu sobre a chanceler do país, Angela Merkel, que no ano passado afrouxou as medidas de entrada de imigrantes para conter a crise de refugiados na Europa. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos