19 suspeitos são investigados por ataques em Colônia

BERLIM, 11 JAN (ANSA) - A Polícia de Colônia, na Alemanha, está interrogando 19 suspeitos de terem cometidos crimes registrados na noite do Ano Novo. Todos eles são imigrantes.   

Ainda de acordo com as autoridades locais, dez deles estão pedindo asilo e outros nove são clandestinos no país.   

Quatro pessoas, que também não têm nacionalidade alemã, já foram detidas por furtos. O número de denúncias de agressões cometidas na noite de 31 de dezembro, em Colônia, passou de 515, em um episódio que tem despertado manifestações e pressionado as autoridades do país, como a chanceler Angela Merkel. De acordo com a polícia, cerca de 40% das denúncias se referem a crimes sexuais e abusos.   

A onda de agressões no réveillon estará na pauta do Parlamento alemão, o Bundestag, nesta semana. A própria Merkel poderá fazer um discurso no plenário para falar dos casos de violência e da situação de emergência que o país enfrenta com refugiados e imigrantes. No ano passado, a Alemanha recebeu mais de um milhão de pedidos de acolhimento de pessoas que foram obrigadas a deixarem seus países no norte da África e no Oriente Médio por conta de guerras civis locais, no pior deslocamento forçado já visto pela Europa desde o fim da Segunda Guerra Mundial (1939-1945). (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos