Corte confirma condenação de Mubarak à prisão

SÃO PAULO, 11 JAN (ANSA) - A Corte de Cassação do Egito confirmou no último fim de semana a condenação a três anos de prisão ao ex-presidente Hosni Mubarak. A pena tinha sido imposta em maio e se refere a um processo de malversação e corrupção. Além da detenção, Mubarak foi condenado a pagar US$ 16 milhões para a reconstrução dos palácios presidenciais. A Corte também confirmou as condenações para os filhos de Mubarak, Alaa e Gamal. Os três, no entanto, não irão para a cadeia, pois já cumpriram penas em regime fechado como medida cautelar. No ano passado, Mubarak, que governou o Egito por três décadas, até a Primavera Arábe de 2011, foi condenado por uso privado de fundos destinados aos palácios presidenciais. Ele teria usado verbas públicas para construir um imóvel para o nascimento de uma neta, decorar vilas na praia de Sharm el Sheikh e comprar artigos de luxos para sua esposa Susanna. O desvio seria de 125 milhões de libras egípcias (cerca de US$ 16,4 milhões de dólares no câmbio atual). Mubarak, de 87 anos, está internado em um hospital militar de Maad, na região sul do Cairo, com problemas de saúde. Ele também evita deixar o local por temer por ataques. Com o veredicto, a Corte rejeitou um recurso apresentado pelos três réus e validou a última decisão do processo, tomada em maio pelo Tribunal Penal do Egito. A decisão é definitiva e não cabem mais recursos. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos