Bélgica descobre 'covis' de terroristas de Paris

BRUXELAS, 13 JAN (ANSA) - A polícia da Bélgica identificou três casas que foram usadas por terroristas para planejar os atentados de 13 de novembro em Paris, que tiraram a vida de 130 pessoas.   

As residências ficam nas cidades de Bruxelas, Auvelais e Charleroi. Esta última teria servido de esconderijo para o belga Abdelhamid Abaaoud, mentor dos ataques e morto pelas forças especiais da França em uma operação no município de Saint-Denis, nos arredores de Paris.   

O apartamento de Bruxelas, situado no bairro de Schaerbeek, foi alugado sob a identidade falsa de Fernando Castillo. No local, a polícia encontrou material explosivo, uma balança de precisão e um esquema desenhado à mão que mostra uma pessoa com um "cinto-bomba".   

Também foram identificadas digitais do foragido Salah Abdeslam, acusado de ter participado dos tiroteios nos 10º e 11º arrondissements da capital francesa. Já na residência de Charleroi, alugada sob o nome falso de Ibrahim Maaroufi, foram achadas impressões digitais de Abaaoud, mas nenhuma arma ou explosivo.   

Por fim, o aluguel da casa de Auvelais estava em nome de Soufiane Kayal, outra identidade falsa. Todos esses endereços haviam sido locados por um ano, e os valores foram pagos aos proprietários em dinheiro vivo. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos