Bowie foi cremado sem a presença da família, diz jornal

NOVA YORK, 14 JAN (ANSA) - O corpo do "Camaleão do Rock", David Bowie, morto no começo da semana em decorrência de um câncer, pode ter sido cremado em Nova York, como especula a mídia britânica.   


Antes de morrer, ele teria requisitado a chamada "cremação direta", o que, segundo a definição do Departamento de Saúde da cidade norte-americana, acontece "sem cerimônia e sem a presença de parentes". O serviço é o mais barato do catálogo e as cinzas são devolvidas aos familiares pouco tempo depois.   


De acordo com fontes citadas pelo jornal "Daily Mirror", o astro do rock teria sido cremado logo após sua morte, na madrugada do último domingo. Bowie era conhecido pela discrição em sua vida pessoal nos últimos anos e faz sentido que tenha deixado de lado a realização de uma grande cerimônia.   


O britânico viveu em Nova York nos últimos anos de sua vida.   


Morte - O astro do rock faleceu em decorrência de um câncer, poucos dias após lançar seu último trabalho, o álbum "Black Star", na mesma data em que completou 69 anos. O britânico morreu "em paz rodeado por familiares", como informaram representantes do cantor. Em 31 de março, a casa de shows Carnegie Hall, uma das mais famosas do mundo, irá realizar uma apresentação em tributo ao "Camaleão". (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos