Senador do partido de Berlusconi tem prisão decretada (2)

NÁPOLES, 15 JAN (ANSA) - Um pedido de prisão domiciliar contra o senador Domenico De Siano, do Força Itália (FI) de Silvio Berlusconi, foi transmitido ao Parlamento da Itália nesta sexta-feira (15).   

A ordem foi emitida pela juíza Claudia Picciotti, do Tribunal de Nápoles, após pedido dos magistrados da seção de Crimes contra a Administração Pública. A investigação contra o parlamentar, que é coordenador regional do partido, diz respeito aos contratos de coleta de lixo assinados em 2010 em Ischia e em alguns municípios napolitanos.   

Até o momento, o que se sabe é que diversos crimes estão sendo investigados, desde a associação para o crime até corrupção. De acordo com o jornal "Corriere della Sera", os procuradores descobriram que uma empresa para o recolhimento dos resíduos foi "sistematicamente" beneficiada para ganhar licitações públicas nas cidades.   

O aviso de inquérito foi emitido também contra o ex-presidente da província de Nápoles, Luigi Cesaro, também do FI. Essa é a segunda vez que o deputado de Berlusconi está envolvido em um pedido de prisão.   

Em julho do ano passado, Cesaro teve sua prisão decretada por corrupção em prol do grupo mafioso Camorra. O então presidente da província teria facilitado licitações na qual empresas dos mafiosos venceram. Porém, um mês depois, o Tribunal de Revisão de Nápoles anulou sua prisão.   

A cidade de Ischia tem cerca de 18 mil habitantes e é um dos principais destinos turísticos de Nápoles e do sul da Itália.   

(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos