Suíça confisca bens de solicitantes de refúgio

ROMA, 15 JAN (ANSA) - Os solicitantes de refúgio que chegam à Suíça devem entregar às autoridades do país todos os seus bens que superarem o valor de 1 mil francos suíços (cerca de R$ 4 mil) para pagar as despesas de acolhimento.   

A prática é semelhante a uma adotada recentemente na Dinamarca e foi divulgada pela emissora pública de rádio "SRF", que mostrou até um recibo dado a um imigrante sírio, que diz tê-lo recebido no momento em que lhe foi pedido para deixar mais da metade do dinheiro em espécie que carregava consigo.   

"Se você está em posse de propriedades que superam os 1 mil francos suíços, quando chegar em um centro de acolhimento, é necessário renunciar a esses bens em troca de um recibo", diz um documento distribuído entre os solicitantes de refúgio.   

Segundo um porta-voz do Ministério de Migração, a lei que obriga os solicitantes de refúgio a deixarem suas posses na mão do Estado atingiu apenas 112 dos 45 mil indivíduos que pediram proteção da nação alpina em 2015, totalizando 210 mil francos suíços. De acordo com a pasta, os recursos foram usados para cobrir as despesas de manutenção dos refugiados, que podem chegar a 1,5 mil francos por mês por pessoa. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos