Papa defende economia que 'sirva ao homem'

CIDADE DO VATICANO, 16 JAN (ANSA) - Em uma audiência no Vaticano neste sábado (16) com membros do Movimento Cristão dos Trabalhadores (MCL, na sigla em italiano), o papa Francisco disse que é preciso promover uma economia que sirva ao homem, e não o contrário.   

Para o Pontífice argentino, existe a necessidade de formar um novo "humanismo do trabalho", já que o mundo vive um período de "exploração dos empregados", um tempo no qual a atividade profissional não está "a serviço da dignidade da pessoa".   

"Devemos educar para um humanismo do trabalho, onde o homem, e não o lucro, esteja no centro; onde a economia sirva ao homem, e não se aproveite do homem", afirmou Jorge Bergoglio. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos