Duma rejeita projeto que endurece lei 'antigay' na Rússia

MOSCOU, 18 JAN (ANSA) - A Duma, a Câmara Baixa do Parlamento russo, rejeitou um projeto de lei apresentado por dois deputados do partido comunista que previa multas e até mesmo detenções - de no máximo 15 dias - para casais do mesmo sexo que manifestassem afeto em público. O presidente do Comitê de Legislação Constitucional, Dmitri Vyatkin, explicou que a decisão foi tomada com base em razões formais, uma vez que o rascunho foi rejeito "basicamente pelo fato de que, de uma perspectiva legal, era analfabeto". A decisão passará por nova votação no próximo dia 19.   

O esboço de lei, de autoria dos deputados Ivan Nikitchuk e Nikolai Arefyev, que proibir qualquer expressão "de orientação sexual não tradicional" em público, como beijos e abraços entre pessoas do mesmo sexo.   

O projeto foi altamente criticado, tanto dentro como fora da Rússia.   

A pesquisadora Tanya Cooper, ligada a ONG "Human Rights Watch" na Rússia, declarou, em comunicado, que a proibição pode "aumentar ainda mais a homofobia e a transfobia no país, colocando a comunidade LGBT diante de um maior risco de violência e discriminação".   

Em 2013 foi aprovada uma polêmica lei que proíbe a "propaganda gay", assim como discursos ou demonstrações públicas a favor dos homossexuais. O governo de Vladimir Putin alega que tais demonstrações podem influenciar as crianças. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos