Ataque a universidade do Paquistão deixa ao menos 30 mortos

ISLAMABAD, 20 JAN (ANSA) - Homens armados abriram fogo contra estudantes no campus da universidade Bacha Khan, no nordeste do Paquistão, deixando ao menos 30 mortos nesta quarta-feira, dia 20.   

Ainda houve confronto com a Polícia após forças de segurança chegarem ao local, na cidade de Chasadda, próxima a Peshawar.   

Segundo a agência de notícias norte-americana "Associated Press", o Talibã no Paquistão reivindicou a autoria do ataque.   

O líder do grupo, Khalifa Umar Mansoor, teria explicado, em ligação telefônica, que se trata de uma retaliação pela morte de militantes talibãs pelas forças de segurança paquistanesas nos últimos meses.   

Ele foi um dos responsáveis pelo ataque em dezembro de 2014 que deixou mais de 150 mortos, entre eles 144 crianças, em uma escola militar na região.   

O porta-voz dos terroristas do Tehrik-i-Taliban Pakistan (TTP), o grupo talibã que atua na região, Muhammad Khurasani, condenou "fortemente" o ataque, no entanto, dizendo que foi contra os preceitos islâmicos. O primeiro-ministro paquistanês, Nawaz Sharif, prometeu combater e destruir a "ameaça do terrorismo" no nordeste do país. Histórico - A Universidade de Chasadda foi fundada em 2012 e leva o nome de Khan Abdul Ghaffar Khan, um ativista pela paz conhecido pelo apelido de "Bacha Khan", morto em 1988. No momento do ataque, cerca de pessoas 600, entre professores e alunos, participavam de um recital de poemas dedicados a Bacha Khan no aniversário de sua morte. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos