Messi será julgado em maio por fraude fiscal na Espanha

MADRI, 20 JAN (ANSA) - O argentino Lionel Messi e seu pai, Jorge Horacio, terão que comparecer perante à Audiência de Barcelona em maio para responder por três crimes fiscais, informou o Tribunal Superior de Justiça da Catalunha nesta quarta-feira (20).   


O julgamento começará a apenas três dias da final da Liga dos Campeões da Europa, na qual o Barcelona tem chances de conquistar, e pode afetar a participação do argentino na Copa América Centenário, que começará no próprio dia 3 de junho.   


O Tribunal informou que as partes já foram notificadas sobre as audiências. Os dois responderão por uma suposta fraude de 4,1 milhões de euros em transações do craque argentino. Os procuradores conseguiram confirmar que Jorge Horacio criou um sistema sofisticado de empresas de fachada para justificar despesas em paraísos fiscais com o único intuito de sonegar impostos de contratos publicitários assinados por Messi.   


Em outubro do ano passado, a Procuradoria havia arquivado o caso contra o atleta por dizer que não havia provas de que o jogador sabia do esquema de corrupção.   


Mas, o responsável pelo caso na Justiça contrariou o parecer e incluiu Messi como "co-autor" do crime, pedindo 22 meses de prisão para ele. A imprensa catalã publicou que o caso é guiado pela juíza Marta Silva, ex-diretora do Real Madrid, o rival histórico do Barcelona. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos