Sarri pode pegar gancho de 4 meses por ofensa homofóbica

ROMA, 20 JAN (ANSA) - O técnico do Napoli, Maurizio Sarri, pode pegar até quatro meses de gancho por ter chamado o treinador da Inter de Milão, Roberto Mancini, de "frouxo" e "bicha" durante o confronto entre as duas equipes pelas quartas de final da Copa da Itália, na última terça-feira (19).   


O caso já está nas mãos do tribunal esportivo italiano, que analisará possíveis sanções contra o comandante napolitano. Se a corte decidir que as ofensas foram "discriminatórias", Sarri pode ser suspenso até o fim da temporada. Caso elas sejam consideradas "declarações lesivas", a pena será uma multa ou gancho de até três partidas. A sentença deve ser anunciada até esta quinta-feira (21).   


A confusão entre Sarri e Mancini ocorreu já no fim da partida, quando o segundo foi reclamar para o quarto árbitro de um acréscimo de cinco minutos. "Ele começou a me xingar, me chamando de frouxo e bicha. Pessoas assim não podem estar no futebol", declarou o técnico nerazzurro, dizendo também que o rival era "racista". Ambos foram expulsos.   


Após o duelo, o treinador do Napoli não negou os insultos e afirmou que alguns episódios devem ficar dentro de campo. "Fui rapidamente pedir desculpas no vestiário e agora espero que ele faça o mesmo", disse.   


Eliminado da Copa da Itália pela Inter, o time do sul do país ainda lidera o Campeonato Italiano e está na fase de 16 avos de final da Liga Europa, podendo voltar a levantar um título importante após mais de 20 anos. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos