Brasil já 'exportou' 4 casos de Zika para a Itália

ROMA, 24 JAN (ANSA) - Quatro pessoas já foram diagnosticadas com o vírus Zika na Itália, informou o diretor científico do Instituto Nacional de Doenças Infecciosas Spallanzani, Giuseppe Ippolito, à ANSA.   

Segundo ele, todas as vítimas foram infectadas enquanto viajavam ao Brasil no ano passado, durante a primavera do hemisfério norte.   

Três dos pacientes receberam tratamento no instituto Spallanzani, em Roma, e um terceiro em Florença.   

"Atualmente, todos passam bem", concluiu o especialista.   

Segundo um estudo do periódico científico "Eurosurveillance", a preocupação é que o Aedes albopictus, presente na Itália, tenha acesso ao vírus e infecte outras pessoas, resultando em um surto. Reino Unido - A Zika também chegou a outros países da Europa.   

Autoridades britânicas divulgaram neste final de semana que três casos foram registrados na Inglaterra neste ano, como informou a emissora norte-americana "CNN". As vítimas são pessoas que viajaram para Colômbia, Suriname e Guiana.   

O vírus já atingiu ao menos 22 países, em sua maioria na América Latina, onde as condições são favoráveis para o mosquito Aedes aegypti, seu principal transmissor.   

A Zika vem preocupam as autoridades mundiais por conta de suas graves consequências, como a microcefalia e a Síndrome de Guillain-Barré, que pode ser fatal. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos