Itália prende marroquino suspeito de se aliar com EI

ROMA, 25 JAN (ANSA) - A seção Antiterrorismo da Divisão de Investigações Gerais e Operações Especiais (Digos) de Cosenza prendeu nesta segunda-feira (25) um marroquino acusado de ter se aliado ao grupo terrorista Estado Islâmico (EI, ex-Isis).   

Segundo as autoridades, Hamil Mehdi, 25 anos, era investigado pela polícia desde julho do ano passado, quando ele foi expulso da Turquia. A investigação apontou que ele estava pronto para viajar para as áreas de conflito da Síria e do Iraque.   

Mehdi havia sido barrado no aeroporto de Istambul, em 2015, onde teria tentado viajar à Síria para se unir aos jihadistas. Assim, o marroquino foi expulso do país e precisou retornar à Itália.   

De acordo com a polícia, foram encontrados em sua casa roupas militares, um publicação da Irmandade Muçulmana informando qual é o comportamento correto para um verdadeiro muçulmano segundo o Corão, dois telefones celulares e 800 euros.   

Em seu depoimento, o jovem afirmou que tinha viajado para a Turquia apenas para rezar. "Fui para lá somente para rezar. Já haviam me acusado de pertencer ao EI, mas eu sempre neguei. E ainda agora nego porque eu não pertenço ao EI", destacou Mehdi.   

(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos