Com -6,4%, Bolsas asiáticas sofrem novo dia de queda

ROMA, 26 JAN (ANSA) - Os mercados asiáticos tiveram um novo dia de queda nesta terça-feira (26), com a Bolsa de Xangai registrando uma contração de 6,42% e com o preço do petróleo negociado novamente abaixo dos US$ 30.   

O mercado de ações chinês foi afetado por uma nova queda no preço do barril do petróleo, que atingem seu menor valor em 12 anos devido à grande oferta do produto. Além disso, o recuo da Bolsa de Xangai comprova mais uma vez que as autoridades chinesas estão falhando na tentativa de conter os ânimos dos investidores, assutados com a possibilidade de uma desaceleração maior da economia do país.   

O Banco Central chinês chegou a injetar 440 bilhões de yuanes (US$ 67 bilhões) no sistema financeiro para responder à crescente necessidade de liquidez antes das festas do Ano Novo lunar. O índice composto de Xangai perdeu 6,42% e bateu 188,72 pontos. O resultado em Xangai afetou também as outras bolsas. Em Shenzhen, o segundo mercado financeiro da China continental, teve perda de 7,12%. A Bolsa de Tóquio também encerrou o dia com queda de 2,35%.   

Em consequencia, os mercados europeus abriram em queda nesta terça-feira. O índice FTSE 100, da Bolsa de Milão, tinha perdas de 1,07%. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos