Conheça a Roma do cineasta Ettore Scola

ROMA, 26 JAN (ANSA) - A Roma retratada pelo cineasta italiano Ettore Scola, cheia de restaurantes familiares, cortiços e tranquilas conversas entre amigos pelas ruas pode nem sempre aparecer na capital italiana de hoje em dia.   


Isso porque os tempos são outros. A cidade não enfrenta mais o fascismo ou comemora o seu fim depois da Segunda Guerra Mundial, episódios históricos que acompanharam o nascimento de duas gerações de grandes artistas no país e as inspiraram.   


A Roma de Scola começa na redação do "Marc' Aurelio", famosa revista satírica dirigida por Vito De Bellis e Oberdan Cotone.   


Nela, o cineasta trabalhou com vários cartunistas renomados, que usavam o humor como arma contra a tirania do regime de Benito Mussolini.   


Entre eles, estavam "Age " (Agenore Incrocci) "Attalo" (Gioacchino Colizzi), "Steno" (Stefano Vanzina), Giovanni Mosca e o aclamado diretor de cinema Federico Fellini, que era responsável pelas tirinhas semanais "Storielle di Federico".   


Da antiga Via Regina Elena 86, que atualmente se chama Via Barbieri, os funcionários do "Marc' Aurelio" e outros artistas se encontravam na tradicional Osteria Fratelli Menghi, onde hoje se encontra o Caffè dei Pittori; na "latteria", na famosa Via della Croce; e principalmente no Otello alla Concordia, restaurante onde a turma do cineasta comia todas as quartas-feiras; e no Re della Mezza Porzione, típica "trattoria" na Via dei Fienili. A casa de Scola, na Via Bertoloni, também representava toda a atmosfera romana do começo da segunda metade do século 20. O estúdio, luminoso e cheio de livros, filmes e esboços, recebia além de artistas e jovens diretores de cinema, ativistas e políticos.   


E a capital italiana também foi retratada nos cortiços dos Palazzi Federici do Viale XXI Aprile, cenário do filme "Um dia Muito Especial", que conta com Sophia Loren e Marcello Mastroiani como personagens principais. O interior do Teatro Prati, na Via degli Scipioni, imortalizado pelo longa "La Famiglia", e o Istituto San Michele, na Piazza Tosti, que se transformou no hospital San Camillo da película "Nós que Nos Amávamos Tanto", também ganharam vida nos filmes de Scola. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos