Diversidade melhora arte, diz Obama sobre 'Oscar branco'

WASHINGTON, 28 JAN (ANSA) - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, é mais uma personalidade norte-americana a entrar no debate que domina Hollywood desde a divulgação da lista dos indicados ao Oscar de 2016, que não inclui nenhum ator negro.   

Segundo o mandatário, a "diversidade torna a arte melhor" e é preciso inserir esse assunto específico em uma discussão mais ampla, se questionando se "é dado a todos uma oportunidade justa". Nos últimos dias, diversos artistas negros anunciaram um boicote à premiação, com destaque para o cineasta Spike Lee, a atriz Jada Pinkett Smith e seu marido, o ator Will Smith.   

Em quase 90 anos de história, apenas 30 estatuetas foram entregues para afrodescendentes. Em 2016, somente os músicos The Weeknd e Jason "DaHeala" Quenneville têm chances de repetir o feito, na categoria de melhor canção original, com a faixa "Earned It", de "Cinquenta Tons de Cinza".   

Por outro lado, outras personalidades criticaram o protesto, como a atriz Charlotte Rampling, que diz que a manifestação é uma forma de "racismo contra os brancos". A cerimônia do Oscar acontece no próximo dia 28 de fevereiro, em Los Angeles, e será apresentada pelo comediante negro Chris Rock. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos