Ministro japonês renuncia por suspeita de corrupção

ROMA, 28 JAN (ANSA) - O ministro da Economia do Japão, Akira Amari, anunciou nesta quinta-feira (28) sua renúncia ao cargo após surgirem na imprensa boatos de que teria recebido suborno de uma empresa de construção. O ministro, que nega as acusações, disse que se afastará para poder assumir a repercussões das denúncias. Ele pediu desculpas por provocar "preocupações e problemas" na política do país, ressaltando que se sente responsável por ameaçar a confiança do público no governo. "O Japão está finalmente saindo da deflação. Precisamos aprovar uma legislação no Parlamento com medidas para superar a deflação e criar uma economia forte o mais rápido possível. Qualquer coisa que afete isso tem que ser eliminada, e não sou exceção", afirmou.   

O escândalo estourou na semana passada, quando a revista semanal "Bunshun" que Amari e seus assessores aceitaram o pagamento de 12 milhões de ienes de uma empresa do ramo de construções. Durante sua gestão como ministro da Economia, desde 2012, Amari, de 66 anos, foi um dos colaboradores mais próximos do gabinete do primeiro-ministro Shinzo Abe. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos