Alitalia reembolsará cancelamento de viagens por zika

ROMA, 4 FEV (ANSA) - A companhia aérea Alitalia anunciou nesta quinta-feira (4) que reembolsará totalmente as passageiras grávidas que desistirem de viajar a países afetados pelo surto do zika vírus, o qual tem sido relacionado à microcefalia fetal.   


O benefício será oferecido apenas a grávidas e a seus acompanhantes. Os clientes poderão solicitar o reembolso total ou a remarcação de voos sem nenhum custo. Para isso, será preciso apresentar um atestado médico que alerta sobre o risco de infecção do zika. "Os clientes com bilhetes emitidos a partir de 1 de fevereiro de 2016 deverão fornecer à companhia Alitalia um certificado médico que conste especificamente o risco de infecção do zika", explicou a empresa italiana.   


Os pedidos de reembolso ou de remarcação deverão ser feitos até 29 de fevereiro através dos canais de atendimento da Alitalia.   


Nesta semana, a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou estado de emergência internacional de saúde pública por conta da disseminação do vírus zika, transmitido pelo mosquito Aedes aegypt.   


O vírus estaria causando microcefalia fetal (má formação cerebral em fetos), ocasionando um surto no Brasil. Além do país, outras 22 nações e territórios na América já registram casos da doença ou de transmissão do zika, até sexualmente.   


(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos