Sindicatos argentinos convocam greve geral contra demissões

BUENOS AIRES, 4 FEV (ANSA) - Após milhares de funcionários públicos terem sido demitidos desde que o presidente Mauricio Macri assumiu o Poder, em 10 de dezembro, uma greve-geral foi convocada pra o próximo dia 24.   

Representantes da Associação dos Trabalhadores do Estado (ATE) informaram que a paralisação é para protestar contra "as milhares de demissões". Segundo dados não oficiais, houve ao menos 27 mil destituições em todo o país.   

Opositores dizem que ato se trata de uma "vingança" de trabalhadores muito ligados ao governo da ex-presidente Cristina Kirchner. Essa é só mais uma de uma série de medidas de reajuste que Macri vem aplicando. Ele também anunciou um aumento de ao menos 300% na eletricidade após 12 anos sem reajustes. O próximo a sofrer aumento deve ser o gás.(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos