Itália registra 5º caso de zika

ROMA, 5 FEV (ANSA) - Mais um caso de zika foi confirmado na Itália, o quinto até o momento. Trata-se de uma mulher que viajou para a Venezuela e foi tratada em Treviso em dezembro do ano passado, informaram autoridades sanitárias da região.   

Ela passou poucos dias internada no Hospital Ca' Foncello antes de receber alta.   

Uma outra suspeita na cidade, registrada na semana passada, de uma senhora vinda do México, foi negada após a realização de testes.   

A ministra da Saúde, Beatrice Lorenzin, disse a jornalistas que a Itália não tem motivo para se preocupar com a propagação do vírus. "Nosso país está muito atento após o alerta do ebola", acrescentou.   

Segundo um estudo do periódico científico "Eurosurveillance", a preocupação é que o Aedes albopictus, presente na Itália, tenha acesso ao vírus e infecte outras pessoas, resultando em um surto. Os outros quatro casos de zika na Itália se tratam de pessoas infectadas enquanto viajavam ao Brasil no ano passado, durante a primavera do hemisfério norte. A zika vem preocupam as autoridades mundiais por conta de suas graves consequências, como a microcefalia e a Síndrome de Guillain-Barré, que pode ser fatal. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos