Papa terá encontro histórico com Patriarca de Moscou em Cuba

ROMA, 5 FEV (ANSA) - Pela primeira vez na história, um Papa se encontrará com o Patriarca de Moscou. Em um comunicado conjunto, a Santa Sé e a Igreja Ortodoxa russa anunciaram nesta sexta-feira, dia 5, que Francisco irá se reunir com Cirilo I em Cuba no próximo dia 12 de fevereiro, antes de o Pontífice iniciar sua viagem oficial ao México. "O encontro será o primeiro na história e marcará uma importante etapa nas relações entre as duas Igrejas", acrescentou a nota oficial. A reunião está sendo estudada há cerca de 20 anos por representantes das duas Igrejas, que representam as duas vertentes cristãs mais importantes do mundo e estão separadas desde 1054, um episódio que ficou conhecido como Cisma, quando desenvolveram modelos de autoridades próprios. Desde então, nenhum Pontífice se encontrou com um Patriarca de Moscou.   

As relações com os ortodoxos constituem um dos compromissos da Santa Sé, que procura, entre outros, desenvolver positivamente os laços com o Patriarcado de Moscou.   

Ainda em comunicado, os representantes das duas vertentes do cristianismo disseram desejar que "o encontro seja também um sinal de esperança para todos os homens de boa vontade e convidam todos os cristãos a rezar com fervor para que Deus abençoe este encontro para que possa produzir bons frutos".   

A questão das perseguições aos cristãos "estará no centro do encontro", informaram fontes vaticanas. Ainda de acordo com o chefe do Departamento de Relações Exteriores do Patriarcado Ortodoxo de Moscou, Metropolita Hilarion, um dos nomes mais influentes do mundo Ortodoxo, "o encontro será encerrado com a assinatura de uma declaração comum". O líder da Igreja russa quis se encontrar com Francisco fora da Europa, "que está ligada à histórias de divisão e de conflitos entre os cristãoes", acrescentou Hilarion.   

Os líderes religiosos devem se reunir no aeroporto José Martí, em Havana, onde o patriarca estará em visita oficial. O Papa fará uma escala no local antes de seguri viagem ao México, onde fica até o próximo dia 18. A eles deve se juntar o presidente cubano, Raúl Castro. De acordo com o porta-voz vaticano, padre Federico Lombardi, diz que o encontro "está sendo planejado há bastante tempo".   

Especialistas estimam que a preparação tenha durado 20 anos. Cirilo chegou a se reunir com o papa emérito, Bento XVI, em três oportunidades, em 2005, 2006 e 2007, antes de atuar como patriarca de Moscou. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos