Acusado de corrupção, prefeito de Brindisi é preso

ROMA, 06 FEV (ANSA) - O prefeito de Brindisi, Cosimo Consales, foi preso neste sábado (6) em meio a uma investigação de um esquema no serviço de tratamento de lixo da cidade italiana.   

Também foram detidos um empresário, Luca Screti, e um contador, Massimo Vergara.   

Consales e Vergara estão em regime de prisão domiciliar, enquanto Screti, chefe da empresa contratada pela Prefeitura para o tratamento dos resíduos de Brindisi, está encarcerado. Os três são acusados de abuso de poder, corrupção, extorsão e fraude.   

Além disso, a polícia realizou operações de busca e apreensão na casa do prefeito, que está no cargo desde 2012. Jornalista profissional, Consales havia sido eleito pelo centro-esquerdista Partido Democrático (PD), mas se desligou da sigla em 2013, quando foi divulgado que havia um inquérito judiciário contra ele por suspeita de corrupção na contratação de serviços de assessoria de imprensa em Brindisi.   

O prefeito enfrenta há meses uma crise de governo, em confronto aberto com o governador da Púglia, Michele Emiliano, e com outros líderes locais do PD. Segundo a acusação, a empresa de Screti pagou uma dívida pessoal de 30 mil euros de Consales com o fisco italiano. Em troca, recebeu a gestão de duas plantas municipais de compostagem.   

"Essa administração deve cair e permanecer apenas uma má recordação para a cidade. Não queremos mais falar disso", declarou o governador da Púglia, que tem Brindisi como um de seus principais municípios. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos