Dias antes de referendo, Morales denuncia 'guerra suja'

LA PAZ, 10 FEV (ANSA) - Dias antes do referendo que irá decidir se Evo Morales poderá concorrer novamente à Presidência da Bolívia em 2019, o chefe de Estado disse sofrer com a "guerra suja" por parte da oposição. Em entrevista à uma emissora pública, Morales disse que a oposição mente e leu mensagens publicadas nas redes sociais que o chamavam de "drogado", "ignorante", "narcotraficante", além de memes onde é comparado com animais como lhamas e porcos.   

Morales, no entanto, disse que mensagens não o "desmoralizam".   

Segundo ele, a oposição tenta derrubá-lo por ser de origem humilde indígena e ter mudado a história e a estrutura da Bolívia com suas políticas inclusivas.   

No próximo dia 21, os bolivianos irão às urnas para votar sobre uma reforma constitucional para decidir se Morales, no Poder desde 2006, poderá ou não voltar a se candidatar ao cargo. Se ele for eleito a um quarto mandato, ficará no Poder até 2025.   

(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos