Morre Renato Bialetti, homem que deu fama à cafeteira moka

SÃO PAULO, 11 FEV (ANSA) - Um dos grandes símbolos da criatividade italiana, Renato Bialetti, responsável por dar fama ao modelo de cafeteira moka, morreu na madrugada desta quinta-feira, dia 11, aos 93 anos de idade, em Ascona, na Suíça.   


O empresário, que nasceu na mesma cidade, mas encontrou suas verdadeiras raízes na pequena Omegna, na região italiana do Piemonte, ficou conhecido por popularizar a cafeteira moka, criada pelo seu pai, Alfredo Bialetti, em 1933 e que revolucionou o modo de se fazer café.   


Até o fim da Segunda Guerra Mundial, a produção do tradicional produto de alumínio era bastante limitada, alcançando no máximo 1 mil unidades por ano. Para mudar a situação, Renato decidiu investir pesado em publicidade, criando, em 1953, o "omino coi baffi" ("homenzinho com os bigodes", em português), desenho feito por Paul Campani e que imortalizou os bigodes do empreendedor.   


Assumindo o comando da empresa em 1946, ele tomou conta dela até o fim da década de 1980, quando a cedeu para a Faema, companhia especializada em cafeteiras e máquinas de cappuccino. A última vez que Bialetti compareceu a um evento relacionado ao famoso produto, considerado um ícone do design, foi em 2013, no aniversário de 80 anos da moka. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos