Shoppings fecham em meio a racionamento na Venezuela

CARACAS, 11 FEV (ANSA) - Shoppings de toda a Venezuela estão tendo que fechar suas portas por algumas horas por dia por conta do racionamento de energia imposto pelo governo.   

O governo de Nicolás Maduro ordenou a mais de 100 estabelecimentos de compras que se fechem ou gerem a própria força elétrica - com geradores --por quatro horas diariamente, entre as 13 e as 15 e entre as 19h e as 21h, durante os dias de semana.   

Os apagões já são comuns na Venezuela, mas a seca causada pelo El Niño nas últimas semanas está afetando ainda mais o país.   

Como os venezuelanos pagam muito pouco pela energia, que tem seu preço subsidiado, não existe um grande incentivo para economizar entre a população.   

A norma foi estabelecida em meio a uma severa crise econômica e os donos dos shoppings reclamam que a medida pode afetá-los ainda mais. Diante dos altos índices de violência no país, grande parte dos venezuelanos prefere ir aos shoppings para passear do que sair às ruas.   

A Venezuela sofre com uma inflação galopante (a maior da América Latina), acompanhada de uma crise produtiva, problemas de distribuição de produtos de primeira necessidade, mercado golpeado por medidas de restrição e regulamentação. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos