Agência Espacial Europeia dá adeus ao robô Philae

ROMA, 12 FEV (ANSA) - A Agência Nacional Europeia (ESA) informou nesta sexta-feira (12) que não irá mais enviar comandos ao robô Philae, deixado pela sonda Rosetta no cometa 67/P Churyumov-Gerasimenko, em 12 de novembro de 2014.   

O adeus ao Philae foi necessário porque há sete meses o equipamento não envia mais nenhum tipo de comunicação à Rosetta e, em breve, o cometa entrará na parte mais fria de sua órbita - com temperaturas que podem atingir -180ºC - e qualquer tipo de contato é considerado quase impossível.   

"Infelizmente, a probabilidade do Philae restabelecer um contato com nosso time é quase zero e nós não mandaremos mais comandos.   

Seria muito surpreendente receber algum sinal agora", disse um dos líderes do projeto, Stephan Ulamec, da agência espacial alemã (DLR) O último contato com a Terra foi realizado em 9 de julho e, mesmo quando passou pelo ponto mais próximo do Sol, o módulo não conseguiu reativar a comunicação. Isso ocorre porque o Philae caiu na parte sul do astro, em um ponto que não consegue ativar suas baterias solares para manter-se ligado, em uma espécie de "sombra".   

Apesar disso, ele conseguiu trabalhar por 60 horas e enviar imagens inéditas da composição do meteoro. Segundo os especialistas, o cronograma de atividades foi 80% cumprido pelo objeto, tendo enviado fotos que ajudam a entender a origem da vida na Terra.   

Não se sabe ao certo o porquê da não ativação do robô, mas acredita-se que uma quantidade grande de pó tenha caído sobre ele ou que um jato de poeira tenha deslocado e enterrado suas antenas de comunicação. Atualmente, os cientistas não têm ideia da localização exata do objeto no astro - apenas sabe-se que a Rosetta se distanciou por cerca de 50 quilômetros do robô.   

O pouso histórico de Philae no 67/P é considerado um dos maiores fatos da astronomia moderna e foi a primeira vez que um equipamento conseguiu pousar em um cometa. O robô tinha como objetivo fazer um estudo detalhado do astro que viaja entre as órbitas de Terra e Júpiter.   

Agora, a Rosetta seguirá seus trabalhos (em uma última tentativa de contato com o módulo) até o fim de setembro, quando iniciará uma lenta descida até o 67/P e ficará lá - ao lado de Philae - pela eternidade. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos