Com Fiat Toro, FCA tenta cartada 'genial' no Brasil

CAMPINAS, 16 FEV (ANSA) - Uma cartada genial. Assim o presidente da Fiat Chrysler Automobiles (FCA) na América Latina, Stefan Ketter, definiu o lançamento do Fiat Toro, um híbrido entre SUV e picape que chega para inaugurar um novo segmento no mercado brasileiro.   


Com o ambicioso objetivo de "mudar a história" do grupo na região, o modelo é produzido no polo automotivo de Goiana (PE), o mesmo do bem sucedido Jeep Renegade, que compartilha plataforma com o novo Sport Utility Pick-up (SUP). Inaugurada em março do ano passado, a fábrica é considerada a mais moderna da FCA em todo o mundo.   


O Toro chega às concessionárias com versões que vão de R$ 76,5 mil (Freedom 1.8 16V Flex AT6), que tem motor Flex, tração dianteira e câmbio automático de seis marchas, a R$ 116,5 mil (Volcano 2.0 16V Diesel AT9 4x4), movida a turbodiesel e com câmbio de nove marchas e tração nas quatro rodas.   


Também há mais duas versões, a Freedom 2.0 16V Diesel, com câmbio manual de seis marchas e opções de tração 4x2 (R$ 93,9 mil) e 4x4 (R$ 101,9 mil), além de uma edição especial de lançamento, a Opening Edition 1.8 16V Flex AT6 (R$ 84,4 mil).   


A meta da Fiat Chrysler é que o Toro se torne sua "flagship" na América Latina, ou seja, seu carro-chefe em termos de conceito.   


O grupo tem o objetivo de vender no Brasil 50 mil unidades por ano, ainda que o setor automotivo esteja enfrentando um momento de retração no país.   


"O que as crises ensinam é que quando melhora, melhora mais rapidamente do que pensamos. O ano de 2016 está começando abaixo do fechamento de 2015, mas esperamos que o segundo semestre seja melhor. Vamos estar preparados quando o mercado tiver uma reativação", disse Stefan Ketter durante o lançamento do SUP, realizado em Campinas (SP).   


O executivo ainda fez questão de destacar o potencial do mercado brasileiro, prometendo manter os investimentos programados para o país. "Eu acho isso de não acreditar no Brasil muito estranho", acrescentou. Além da demanda interna, a FCA também pretende abastecer o exterior com até 10 mil unidades por ano, começando pela América Latina.   


As exportações para os países da região só devem partir em meados de 2017, enquanto estão sendo discutidas propostas para vender para o Nafta, principalmente ao México, e para a Europa.   


Ideia caseira - Todo o projeto do Toro (touro em italiano) foi desenvolvido no Brasil, desde a concepção até a produção. Com um design provocador, ele inclui até uma patenteada tampa de caçamba bipartida, com duas portas que se abrem lateralmente e permitem inclusive uma extensão do compartimento de 820 para 1225 litros.   


Segundo Ketter, a criação do novo modelo gerou um bem-vindo "assédio" das outras unidades do grupo à filial brasileira, que passou a ter mais liberdade da FCA global para desenvolver seus projetos. "Não excluo que a gente possa desenvolver plataformas internacionais", ressaltou o presidente. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos