Nike encerra contrato com Pacquiao por falas homofóbicas

NOVA YORK, 17 FEV (ANSA) - A Nike rescindiu nesta quarta-feira (17) o contrato de patrocínio com o campeão de boxe Manny Pacquiao, após o atleta dar declarações homofóbicas durante um programa de televisão nas Filipinas. Pacquiao, que era patrocinado pela Nike desde 2006, chegou a dizer que os gays são "piores que animais" durante um debate televisivo sobre as eleições filipinas, marcadas para 1 de maio.   


"Nós achamos os comentários de Manny Pacquiao detestáveis. A Nike fortemente se opõe à discriminação de qualquer forma e tem uma longa história de apoio à comunidade LGBT. Nós não temos mais nenhum relacionamento com Manny Pacquiao", disse um comunicado da marca esportiva. Aos 37 anos, o boxeador tenta uma cadeira no Senado filipino. Ao receber a retaliação da Nike, Pacquiao pediu perdão em um texto no Facebook. "Peço perdão por ter prejudicado gente comparando os homossexuais com animais. Ainda sou contra o casamento entre gente do mesmo sexo pelo que diz a Bíblia, mas não estou condenando os LGBTs", escreveu. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos