Djokovic processa o governo do Rio por calote

SÃO PAULO, 19 FEV (ANSA) - O tenista sérvio Novak Djokovic abriu um processo contra o governo do Rio de Janeiro pela falta de pagamento de R$ 650 mil referentes a um jogo comemorativo contra Gustavo Kuerten em 2012, revelou o portal de notícias "UOL".   


Segundo o site, Djoko aceitou fazer a partida sob um cachê de R$ 1,1 milhão, mas só recebeu R$ 450 mil pela participação. O pagamento havia sido acertado em três parcelas, sendo que duas venciam após a realização do evento.   


Em entrevista ao canal "SporTV", em 2014, o ex-jogador e empresário sérvio Dejan Petkovic, que teve sua empresa contratada para o evento, confirmou a dívida. "Fizeram o pagamento direto na conta de Djokovic no exterior, mas pagaram mais ou menos 40%, 42% do valor. Agora estamos apenas com muitas promessas", afirmou.   


Na época, a Secretaria Estadual de Esportes do Rio de Janeiro reconheceu a dívida e informou que o pagamento estava no planejamento. Porém, no fim do ano passado, Djokovic abriu processo pelo calote. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos