Em clima de paz, Bolívia decide sobre reeleição de Morales

LA PAZ, 21 FEV (ANSA) - Com clima de paz, os bolivianos votam neste domingo, dia 21, sobre uma reforma constitucional para decidir se o presidente Evo Morales, no Poder desde 2006, poderá ou não voltar a se candidatar ao cargo nas próximas eleições.   

A presidente do Supremo Tribunal Eleitoral, Katia Uriona, pediu que os bolivianos votem de forma "massiva, pacífica e democrática".   

Morales, por sua vez, votou no estado de Cochabamba, expressando seu desejo de grande afluência nas urnas. "Seria outro feito histórico para o povo democrático", disse.   

Morales já cumpriu, tecnicamente, três mandatos após outra mudança constitucional - já que o primeiro teve apenas quatro anos de duração. Ele deve ficar no poder, caso a medida não seja aprovada, até janeiro de 2020. Se ele for eleito a um quarto mandato, ficará até 2025 na Presidência. Escândalo - As denúncias de que o presidente boliviano teria usado sua influência para que uma ex-namorada conseguisse um emprego como alta executiva em uma multinacional chinesa ameaçam as chances de um novo mandato, no entanto. O presidente boliviano é acusado de ter usado sua influência para que Gabriela Zapata, com quem chegou a ter um filho, fosse contratada pela China CAMC Engineering Co. Ltd., empresa com a qual o governo de La Paz já assinou ao menos sete contratos milionários, entre eles a construção de uma mina de potássio no Salar de Uyuni. Morales nega as acusações. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos