Colônia condena 1º imigrante acusado de roubo no Réveillon

BERLIM, 24 FEV (ANSA) - A cidade de Colônia, na Alemanha, condenou nesta quarta-feira (24) um marroquino de 23 anos, identificado como Younis, a seis meses de prisão sob a acusação de ter roubado um celular durante a festa de Ano Novo. Ele ainda terá que pagar uma multa de 100 euros pelo crime.   

Segundo a reconstituição, ele roubou o celular de uma mulher enquanto ela tirava fotos em frente à Catedral, por volta das 23h. Além dele, um outro marroquino e um tunisiano deverão saber sobre suas sentenças ainda nesta semana.   

O homem é o primeiro acusado de praticar crimes durante a festa do dia 31 de dezembro a ser condenado pela Justiça. Durante os festejos de Réveillon, mais de mil queixas de crimes foram registradas nas delegacias da cidade alemã.   

Apesar da magnitude dos delitos, apenas 75 pessoas foram presas até o momento - sendo a maioria imigrantes que solicitaram pedidos de asilo na Alemanha. Em entrevista à "BBC", o chefe da polícia de Colônia, Juergen Mathies, afirmou que "é provável" que a maioria dos homens que cometeram os crimes "nunca sejam presos".   

O caso gerou muita repercussão no país, especialmente nos relatos de estupros registrados durante a noite.   

Por causa disso, dezenas de manifestações anti-imigração foram registrados no país e houve pressão política para que a chanceler Angela Merkel restringisse a entrada de estrangeiros. A Alemanha, ao lado da Áustria, é a nação europeia que mais recebe pedidos de asilo na atual crise imigratória que atinge o continente. No ano passado, o governo local recebeu mais de um milhão de solicitações de refúgio. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos