PUBLICIDADE
Topo

Torcida do Galatasaray atira bombas em praça de Roma (2)

25/02/2016 13h09

ROMA, 25 FEV (ANSA) - Torcedores do Galatasaray atiraram bombas de fabricação caseira na Piazza del Popolo, no centro de Roma, enquanto se concentravam para ir ao estádio Olímpico nesta quinta-feira (25). Os explosivos são mais utilizados para fazer barulho e não deixaram nenhum ferido.   


Um enorme grupo de torcedores está se dirigindo a pé até o local do jogo e um forte esquema de segurança foi montado pelas autoridades italianas. Segundo os dados do governo, mais de mil turcos são esperados na cidade para a partida desta noite.   


Em comunicado, a polícia destacou que o jogo tem alto nível de risco. "Já na noite entre quarta-feira e quinta-feira, os torcedores do Galatasaray confirmaram o nível de risco por causa da presença deles no âmbito da cooperação internacional de polícia. Na área da ponte Milvio, de fato, houve brigas com elementos da torcida da Lazio", escreveram as autoridades.   


Elas se referiam ao fato de, na noite de ontem (24), dois rapazes terem sido esfaqueados em uma briga de torcidas. Um italiano de 19 anos teve cortes na perca e um turco de 23 anos foi ferido nas costas. Ambos estão no hospital.   


Na confusão, dois tucos foram presos por posse de drogas e não poderão mais frequentar estádios na Itália. Outras 200 pessoas precisaram passar pelo centro de controle de Roma, conforme previsto no plano de segurança. Depois de serem identificados, eles foram liberados pela polícia. - Antecedentes: Essa não é a primeira vez que a cidade de Roma sofre com a presença das torcidas organizadas consideradas "violentas". Há pouco mais de um ano, o centro da capital italiana foi muito danificado por hooligans do Feyenoord, que estavam na cidade para encarar a Roma também pela Liga Europa.   


Na época, eles sujaram e quebraram diversos pontos da fonte "Barcaccia", que tinha acabado de passar por uma restauração completa. Na época, 23 torcedores holandeses foram presos pelos atos hostis. Além disso, um grupo de 16 pessoas foi detida por destruir a área turística de Campo de Fiori. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.