Após 3 anos, economia italiana volta a crescer

ROMA, 1 MAR (ANSA) - Boas notícias para o governo do premier italiano, Matteo Renzi. O Produto Interno Bruto (PIB) da Itália registrou um crescimento de 0,8% em 2015, após três anos consecutivos de queda, informou o Instituto Italiano de Estatísticas (Istat), em relatório divulgado nesta terça-feira, dia 1.   

A cifra ultrapassa as expectativas do Istat. O organismo havia publicado anteriormente, em fevereiro, uma previsão de 0,7% de crescimento, o que levantou críticas da oposição.   

Opositores acusaram Renzi, na época, de promover reformas econômicas e trabalhistas que não estão dando resultado, mesmo que o mercado do país apresente sinais de recuperação Autoridades do governo haviam previsto em setembro um crescimento de 0,9% no ano passado.   

O índice do déficit público caiu para 2,6% do PIB, após registrar 3% em 2014. A cifra, ainda provisória, vai de acordo com previsões do governo e é a mais baixa desde 2007, antes da severa crise econômica assolar a Itália. A dívida pública, por sua vez, subiu para 132,6% do PIB, o nível máximo histórico desde 1995, início da série histórica. Em 2014, a cifra foi de 132,5%. O dado é inferior às previsões do governo, no entanto, que esperava 132,8%. Em valores absolutos, o débito de 2015 é por volta de 2,17 bilhões de euros, um nível recorde. Desemprego - O índice de desemprego se manteve estável em janeiro, em 11,5%. Cifra não apresenta grandes mudanças desde agosto.   

A taxa, no entanto, representa uma queda de 0,7% se comparada ao mesmo período do ano anterior. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos