Evo Morales quer conhecer filho que achava ter morrido

LA PAZ, 2 MAR (ANSA) - O presidente da Bolívia, Evo Morales, pediu aos familiares da ex-namorada Gabriela Zapata, detida por tráfico de influências, para conhecer o filho do casal, que ele acreditava ter morrido antes de completar um ano.   

"Evidentemente houve uma divergência sobre o falecimento do bebê. Eu acreditei nas palavras e informações da mãe de meu filho, mas não acho que tenha dito falsamente que o bebê morreu", disse a jornalistas no Palácio Quemado, sede do Poder boliviano.   

Morales ainda pediu para a família de Zapata que permita o encontro. "Estou esperando, quero conhecê-lo, se me permitirem.   

Tenho direito de vê-lo, conhecê-lo e cuidar dele", acrescentou.   

O presidente ainda disse que, caso sua vontade seja negada, ele entrará com recursos na Justiça.   

O menino, que teria entre 8 e 9 anos, se chama Ernesto Fidel, em homenagem aos revolucionários latino-americanos Ernesto "Che" Guevara e Fidel Castro.   

Uma tia de Zapata revelou que o menino não havia morrido, como acreditava o líder boliviano, após vir à tona o escândalo de que a ex-namorada de Morales teria conseguido um alto cargo em uma multinacional chinesa por tráfico de influência. Ela foi contratada pela China CAMC Engineering Co. Ltd., empresa com a qual La Paz já assinou ao menos sete contratos milionários, mesmo sem ter experiência. Entre 2005 e 2007, Morales, de 56 anos, se relacionou com a jovem, de 28 anos. Ele disse que nunca mais a havia visto, mas foram divulgadas fotos na imprensa dos dois juntos no ano passado. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos