Morte de Mamonas Assassinas completa 20 anos hoje

SÃO PAULO , 2 MAR (ANSA) - A música brasileira relembra nesta quarta-feira (2) o aniversário de 20 anos da morte dos cinco integrantes da banda Mamonas Assassinas, em um acidente aéreo na serra da Cantareira, em São Paulo. O grupo era formado por Alecsander Alves Leite (Dinho), de 24 anos, vocalista e líder da banda; Alberto Hinoto (Bento), de 26, guitarrista; Júlio Cesar Barbosa (Júlio Rasec), de 28, tecladista; e os irmãos Samuel e Sérgio Reis de Oliveira (Samuel e Sérgio Reoli), de 22 e 26, respectivamente baixista e baterista.   


O acidente ocorreu quando eles voltavam de um show em Brasília, o último de uma turnê pelo Brasil. No avião, estavam o piloto Jorge Martins e o copiloto Alberto Takeda, além de dois funcionários da banda. Eram 23h15 do dia 2 de março quando um jato executivo Learjet avançou por sobre as árvores, atravessou a cortina de névoa fria e colidiu na serra da Cantareira. O embrião dos Mamonas foi um grupo de rock pop que se inspirava em Legião Urbana e Cazuza: o Utopia. Após algumas aparições em programas de televisão, a banda ganhou fama nacional, com hits humorísticos como "Brasília Amarela", "Pelados em Santos", "Sabão Cra Cra", "Robocop Gay", "Vira-Vira" e "Uma Arlinda Mulher". (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos