Depois de infestação de ratos, Roma sofre com gaivotas

ROMA, 03 MAR (ANSA) - Depois de ver alguns de seus maiores pontos turísticos parcialmente interditados por uma infestação de ratos, a cidade de Roma está precisando enfrentar outro problema: o excesso de gaivotas na capital.   

Segundo um estudo da empresa responsável pelo recolhimento de lixo da cidade, a Ama, o número de aves quadruplicou nos últimos 20 anos e está aumentando desde o fechamento do lixão de Malagrotta. Segundo dados coletados em 2014, há entre 7,8 mil e 11,7 mil gaivotas povoando a "cidade eterna".   

"A problemática das gaivotas impacta, essencialmente, mais sobre os aspectos sociais do que sanitários. Os danos econômicos , a morte de pequenos animais, os danos aos monumentos e a agressividade são alguns dos episódios registrados. Ainda há a agressividade contra as crianças", apontou o relatório apresentado ao governo local.   

Já na questão dos ratos, vistos no Fórum Romano e no palácio Massimo, a empresa pediu um plano especial no valor de 1,2 milhão de euros para triplicar as intervenções na cidade. A Ama prevê que com o dinheiro seria possível "realizar de seis a sete mil dedetizações, capaz de cobrir entre 8% e 10% da rede urbana". Atualmente, as intervenções atingem 1,5 mil a 2 mil, o que representa uma cobertura de apenas 2% da capital. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos