Antes de encontro do PCC, China intervém na Bolsa de Valores

ROMA, 04 MAR (ANSA) - Pouco antes de realizar mais um congresso anual do Partido Comunista, a China interferiu no mercado de ações e comprou uma série de títulos bancários, informou a agência especializada "Bloomberg" nesta sexta-feira (04).   

Segundo o portal, fontes contaram que as autoridades de controle da Bolsa de Xangai pediram também para fundos de investimentos e para empresas que têm cotas na entidade para "estabilizar o mercado" antes do encontro que ocorre neste sábado (05).   

O efeito desse trabalho é que as bolsas do país tiveram uma semana repleta de bons resultados, fechando, só nesta sexta, em alta de 3,86%. A ideia dos líderes do governo é evitar que se repita, em uma semana decisiva para apresentar o plano de desenvolvimento plurianual, o caos nas Bolsas ocorrido em janeiro - que levaram o mundo todo a ter preocupações com o crescimento chinês. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos