China estabelece meta de crescimento de até 7% para 2016

SÃO PAULO, 7 MAR (ANSA) - A China estabeleceu como meta um crescimento econômico entre 6,5% e 7% para este ano, em meio a um cenário de especulações e temores do mercado sobre uma possível desaceleração do gigante asiático. O número foi divulgado durante o fim de semana, por ocasião do Congresso Nacional do Povo - o principal evento do calendário político chinês--, e foi a primeira vez que as autoridades chinesas criaram uma banda para o crescimento, com margem de 0,5%. Nos anos anteriores, Pequim usou um número fixo como meta e, em 2015, o Produto Interno Bruto (PIB) cresceu 6,9%, o mais baixo desde 1990, já que a China está acostumada a índices de dois dígitos.   

O primeiro-ministro Li Keqiang citou dificuldades para o cenário econômico da China neste ano, como mudança de ritmo da economia mundial, preço das commodities e riscos geopolíticos. Mas, mesmo com a perspectiva negativa, o premier manteve o otimismo para passar confiança aos mercados e confessou que Pequim espera uma alta média de 6,5% no PIB nos próximos cinco anos.   

"Perseguir o desenvolvimento é como navegar contra a corrente: ou você segue em frente ou vai à deriva", afirmou. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos