Foto usada como símbolo de refugiados faz 25 anos

SÃO PAULO, 07 MAR (ANSA) - Desde o início da atual crise de refugiados, circula nas redes sociais uma impactante imagem que mostra milhares de pessoas - às vezes sírios, às vezes líbios, depende de quem a divulga - descendo de um navio superlotado chamado "Vlora".   

A foto, compartilhada mundo afora para sensibilizar a humanidade para a situação dos refugiados, na verdade foi tirada em 1991 e é fruto de um movimento que completa 25 anos exatos nesta segunda-feira, dia 7 de março de 2016. De fato, a imagem exibe um gigantesco grupo de imigrantes desembarcando no porto de Bari, no sul da Itália. Mas não eram sírios ou líbios. Nem mesmo asiáticos ou africanos. Eram albaneses.   

Entre 6 e 7 de março de 1991, quase 30 mil moradores do país balcânico cruzaram o mar Adriático rumo à cidade de Brindisi, fugindo da severa crise econômica que resultaria na queda do socialismo em Tirana. As chegadas prosseguiram durante meses, culminando, no dia 8 de agosto daquele ano, com o desembarque em Bari do navio Vlora - o da famosa foto -, que transportava 20 mil pessoas.   

"Foi um milagre, o povo de Brindisi nos abriu as portas, nos acolheu e colocou à disposição tudo aquilo que podia para nos esquentar, nos alimentar. As pessoas correram para nos doar suas melhores roupas", conta o médico Pjerin Gjoni, que estava naqueles desembarques de 7 de março e até hoje vive na cidade.   

Formado em medicina na Albânia, precisou refazer o curso em uma universidade italiana para conseguir um novo diploma.   

Atualmente, trabalha no serviço de emergência de Brindisi.   

"Quando não havia sido dado o OK ao ingresso no porto, até um contrabandista, com um barco, nos levou leite e biscoitos", acrescenta.   

Nem todos tiveram a mesma sorte. No desembarque do Vlora, cinco meses mais tarde, os 20 mil imigrantes, após muita espera, foram levados para um estádio de futebol. As cenas de pessoas pulando de um navio superlotado para um cais já tomado de gente viraram símbolo dos fenômenos migratórios de então. Depois, boa parte desses albaneses seria deportada para seu país. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos