Bloomberg desiste de eleições e diz temer vitória de Trump

NOVA YORK, 8 MAR (ANSA) - O ex-prefeito de Nova York Michael Bloomberg anunciou ontem (7) sua desistência da corrida eleitoral para a Presidência dos Estados Unidos em 2016 e disse temer o fenômeno do magnata Donald Trump. "Está claro que, se eu continuar nessa corrida, não conseguirei vencer", disse Bloomberg, que iria se lançar de maneira independente à Casa Branca. Em um artigo intitulado "O risco que eu não vou correr", Bloomberg explicou que uma candidatura independente dividiria os votos na eleição, o que contribuiria para uma vitória de Trump ou do também pré-candidato republicano Ted Cruz. Bloomberg acusou Trump, que lidera as primárias republicanas, de conduzir "a campanha presidencial mais divisionista e demagógica da história". "Ameaçar as bandeiras dos muçulmanos estrangeiros é um assalto direto a um dos dois valores-chave dos EUA que não contribui para o crescimento da nossa nação: a tolerância religiosa e a separação entre Igreja e Estado", disse no artigo. "Atacar e prometer a deportação de milhões de mexicanos e ameaçar a China e o Japão de guerras comerciais é algo também perigosamente errado", ressaltou. Mesmo atacando Trump, Bloomberg rejeitou dar apoio ao segundo na corrida à candidatura republicana, o senador Ted Cruz. "Ele não tem os excessos retóricos de Trump, mas não é menos extremista", pontuou o ex-prefeito. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos