Reunião entre Renzi e Hollande causa protestos em Veneza

ROMA, 08 MAR (ANSA) - Um grupo de manifestantes protestou nesta terça-feira (08) contra uma reunião bilateral entre o primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, e o presidente francês, François Hollande.   

O grupo estava dividido em diversos pequenos barcos e tentou invadir a área restrita no mar para mostrar sua insatisfação contra a construção de grandes obras conjuntas, entre elas, os trens de alta velocidade (TAV) ligando as duas nações e a liberação de grandes navios em Veneza.   

Eles foram dispersos por navios militares que atiraram jatos d'água para afastar as pessoas dos pontos de controle. Em contrapartida, os italianos usaram sinalizadores com fumaça vermelha para protestar.   

O encontro entre os dois líderes provoca um forte esquema de segurança na cidade, com ruas fechadas e acessos por água restritos. Entre os temas a serem debatidos estão os principais problemas do cenário internacional, como a crise imigratória, a guerra na Líbia, o combate aos terroristas do Estado Islâmico (EI, ex-Isis) e a retomada do crescimento econômico na Europa.   

Renzi decidiu usar o encontro ainda como forma de homenagem à estudante italiana Valeria Solesin, uma das 130 vítimas dos atentados ocorridos em Paris em 13 de novembro. A estudante nasceu em Veneza e era pesquisadora da Universidade de Sorbonne, em Paris. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos