Sanders surpreende e derrota Hillary em Michigan

WASHINGTON, 09 MAR (ANSA) - O senador de Vermont, Bernie Sanders, conquistou nas primárias de Michigan a sua maior vitória na corrida pela indicação do partido democrata à Presidência nesta terça-feira (07).   

Com 99,4% das urnas apuradas, Sanders venceu Hillary Clinton na cidade por 49,9% para 48,2%, segundo o portal "Politico". A surpreendente virada nas projeções deixou o senador ainda mais confiante e foi, até o momento, a mais inesperada das derrotas da ex-secretária de Estado.   

"O que a noite de hoje significa é que a campanha de Bernie Sanders, a revolução das pessoas que nós falamos, é forte em todas as partes do país e, francamente, nós acreditamos que nossas áreas mais fortes ainda não ocorreram", disse o político em uma coletiva de imprensa convocada na última hora em Miami.   

Sanders ainda agradeceu ao povo local que "repudiou as pesquisas que nos mostravam com 20 a 25 pontos a menos e repudiou os especialistas não iria a lugar nenhum".   

Porém, mesmo com a derrota, Hillary não perdeu todos os 130 delegados locais. Isso porque, nessas primárias democratas, a quantidade de representantes era proporcional aos votos nas cidades. Ou seja, mesmo tendo um percentual um pouco maior, Sanders teve 65 delegados contra 68 da concorrente.   

Já no Misssissippi, não houve surpresas e Hillary teve uma vitória folgada sobre seu opositor, tendo 82,6% dos votos contra 16,5% de Sanders. Em número de delegados, ela levou mais 32 contra 5 do senador. O estado tem uma grande presença do eleitorado negro, uma das bases dos votos de Hillary.   

Até o momento, a ex-secretária de Estado conta com 1.221 delegados e Sanders tem 571. Ainda restam 2.973 representantes na disputa.   

- Trump se consolida entre republicanos: Já entre os republicanos, a liderança do magnata Donald Trump segue inabalável. Diferentemente dos democratas, foram quatro prévias do partido realizadas nesta terça e, em todas, o polêmico pré-candidato venceu.   

No caucus do Havaí, Trump conquistou 42,4% dos votos contra 32,7% de Ted Cruz e 13,1% de Marco Rubio. Ele levou 10 delegados e Cruz outros seis. Já em Idaho, o bilionário teve 45,4% dos votos (20 representantes) contra 28,1% de Cruz (12 delegados) e 15,9% de Rubio.   

Nos dois maiores estados em disputa, Michigan e Mississippi, Trump também ganhou com facilidade. No primeiro, foram 25 delegados (36,5%), contra 17 representantes para Cruz (24,9%) e outros 17 para John Kasich (24,3%). No segundo, o magnata obteve 24 representantes (47,3%) contra 13 delegados para Cruz (36,3%).   

Segundo analistas, os péssimos resultados de Rubio podem colocar um ponto final na campanha do republicano, que está cada vez mais distante da dupla Trump e Cruz. Até agora, o empresário tem 458 delegados na corrida republicana contra 359 de Cruz, 151 de Rubio e 54 de Kasich.   

As próximas primárias dos democratas e dos republicanos ocorrem no dia 15 de março em estados-chave das eleições: Flórida, Illinois, Missouri, Carolina do Norte e Ohio. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos