Polícia prende 19 por desvios em obras públicas na Itália

ROMA, 11 MAR (ANSA) - A Guarda de Finanças (GdF) da Itália está executando um pedido de prisão de 19 pessoas envolvidas em desvios de obras públicas "de primeira necessidade" no país.   

Entre os detidos, estão dirigentes e funcionários da Agência Nacional Autônoma de Estradas (Anas), empresários, um advogado e o parlamentar do partido Força Itália (FI), Marco Martinelli.   

A operação desta sexta-feira (11) é a segunda etapa de uma investigação iniciada em outubro de 2015 sobre um suborno pago por empresários para funcionários da Anas. Entre os que recebiam o valor, está a dirigente do órgão, Antonella Accroglianò, conhecida por "dama negra". O depoimento da diretora, no ano passado, e as sucessivas verificações do Núcleo de Polícia Tributária da GdF de Roma, foram a base para a emissão dos mandados de prisão.   

Em comunicado, a Anas agradeceu a Procuradoria de Roma pela "ajuda fundamental que está dando à nova diretoria para esclarecer casos passados, colocar tudo em ordem e proteger a parte sã da Anas, constituída pela maior parte dos funcionários". A nota ainda lembra que as pessoas que estão com os mandados em aberto são as mesmas denunciadas na primeira fase de investigação e já demitidas pela Anas assim que o caso veio à tona. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos