Por coros racistas, Uefa abre duas ações contra a Lazio (2)

GENEBRA, 11 MAR (ANSA) - A Uefa abriu dois procedimentos disciplinares contra a Lazio pelos cantos racistas entoados pela torcida na partida contra o Sparta Praga, pela Liga Europa, ocorrida nesta quinta-feira (10).   


A equipe está sendo acusada por "comportamento racista, coros ilegais e uso de bandeiras ilegais" e a decisão sobre o caso será tomada pela comissão disciplinar da entidade no dia 22 de março, depois do jogo de volta entre as duas equipes, que ocorre no dia 17.   


No confronto de ontem, os cantos racistas foram direcionados contra o zagueiro Costa Nhamoinesu, que é do Zimbábue, e atua no Sparta. O árbitro chegou a interromper a disputa por alguns minutos para relatar o episódio.   


Essa não é a primeira vez que a torcida da equipe da capital italiana é acusada pelo crime. No início do mês passado, os ultràs (torcida organizada) da Lazio que ficam na Curva Norte do Estádio Olímpico entoaram cantos racistas contra o zagueiro do Napoli, Kalidou Koulibaly. Por isso, foram proibidos de entrar no estádio por uma partida e geraram uma multa para o clube.   


Há cerca de um ano, outro episódio semelhante foi registrado, dessa vez contra os jogadores Niang e Edenilson na partida entre a Lazio e o Gênoa. Em agosto de 2015, apesar do caso não ter sido relatado em súmula, os torcedores também cantaram hinos racistas contra os atletas do Bayer Leverkusen.   


Segundo a Uefa, o Sparta terá que responder pelo uso de "bandeiras ilegais" entre os torcedores e o uso de fogos de artifício. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos