Em Paris, Renzi volta a criticar política econômica da UE

PARIS, 12 MAR (ANSA) - O primeiro-ministro da Itália, Matteo Renzi, afirmou neste sábado (12) que a União Europeia não pode pensar em outra coisa além de crescer na economia, informaram fontes que participam do encontro dos líderes dos partidos de centro-esquerda na Europa, realizado em Paris.   

"Crescimento, crescimento, crescimento. Não pode ser outro o mantra dos países da União Europeia. A austeridade não funciona ou, pelo menos, trouxe má sorte, basta olhar a lista de governos 'rigorosos' que caíram como em um dominó: Grécia, Portugal, Espanha e agora a Irlanda", ressaltou o premier aos colegas socialistas.   

Segundo o italiano, todos os governos do continente "precisam fazer mais investimentos" e, em particular, "investimentos na cultura, na educação e as periferias fazem parte de uma resposta mais completa ao terrorismo". Para ele, apenas combater em uma só frente, a da segurança, o problema da radicalização não funciona porque isso "não dá um valor completo à cultura".   

Renzi é um dos principais críticos da política econômica do bloco europeu e não concorda em prolongar o uso de medidas de austeridade - como defende a chanceler alemã, Angela Merkel - para os próximos anos. Para o italiano, que já entrou em conflito público contras as lideranças da UE, é preciso se preocupar mais com as pessoas e com as questões ligadas ao emprego do que com medidas de economia de um governo central.   

(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos