Bloqueados na Grécia, refugiados se arriscam em rio

BELGRADO, 14 MAR (ANSA) - Bloqueados na cidade grega de Idomeni desde o fechamento da chamada "rota balcânica", na última quarta-feira (9), dezenas de imigrantes que já haviam encarado uma perigosa travessia no mar Egeu resolveram cruzar a nado o rio Suva Reka, na fronteira com a Macedônia, para continuar seu périplo em busca de refúgio.   

Na manhã desta segunda (14), pelo menos três afegãos - duas mulheres, uma delas grávida, e um homem - morreram afogados enquanto tentavam atravessar o rio. Os que conseguiram chegar a salvo no lado macedônio da divisa foram levados para o centro de acolhimento de Vinojug.   

Durante o dia, rodaram o mundo imagens de famílias inteiras entrando no Suva Reka com crianças nas costas e se esforçando para carregar seus pertences. Além do rio, pelo menos 100 solicitantes de refúgio encontraram uma brecha na barreira que separa Grécia e Macedônia e conseguiram entrar no país balcânico.   

Atualmente, milhares de imigrantes estão bloqueados nos bosques do lado grego da fronteira. Cerca de 14 mil pessoas vivem no campo de Idomeni, a maioria delas sem condições mínimas de higiene e em tendas precárias que afundam na lama.   

O fechamento da divisa é uma tentativa de encerrar a chamada "rota balcânica" dos refugiados que saem do Oriente Médio, principalmente da Síria, e passam por Turquia, Grécia, Macedônia, Sérvia, Hungria, Croácia e Eslovênia. Seu objetivo é chegar à parte mais rica da União Europeia, com destaque para Alemanha e Áustria.   

O bloqueio desse caminho é resultado das negociações entre Bruxelas e Turquia, que estabeleceram que todos os solicitantes de refúgio que desembarcarem na Grécia sem documentos sejam devolvidos, com os custos das viagens pagos pela União Europeia.   

Para cada clandestino que Ancara receber de volta, ela mandará um regular para ser alocado nos países do bloco.   

Segundo dados da Organização Internacional para as Migrações (OIM), mais de 137 mil imigrantes já fizeram a travessia entre Turquia e Grécia em 2016, enquanto outros 354 morreram tentando.   

(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos