Hillary e Trump se destacam de rivais em 'Super Terça'

SÃO PAULO, 15 MAR (ANSA) - A democrata Hillary Clinton e o republicano Donald Trump deram nesta "Super Terça" um grande passo para conquistar a nomeação de seus partidos e disputar a Casa Branca em novembro.   

Tanto a ex-primeira-dama quanto o magnata obtiveram vitórias contundentes no principal estado em disputa nesta terça-feira (15), a Flórida. Hillary alcançou 65% dos votos, superando com larga vantagem o seu rival, o senador por Vermont Bernie Sanders, com 33% - os números são provisórios, já que a apuração ainda não terminou. Com isso, a ex-secretária de Estado ganhará a maior parte dos 214 delegados da Flórida e ampliará ainda mais sua distância para o socialista.   

Já Trump teve 46% da preferência, superando o senador Marco Rubio, que, com 27%, não conseguiu um bom resultado em seu próprio estado e suspendeu sua campanha. De origem cubana, ele chegou a ser o preferido do establishment conservador após a retirada de Jeb Bush, mas não foi capaz de se contrapor ao discurso agressivo do bilionário.   

"Eu quero parabenizar Donald Trump por sua grande vitória.   

Trabalhamos o mais duro que poderíamos. A América está no meio de uma tempestade política, e nós deveríamos ter previsto isso", declarou Rubio, que responsabilizou as lideranças do Partido Republicano pelo momento de divisão vivido pela legenda atualmente.   

Em seu discurso, o senador ainda pediu para seus apoiadores não cederem ao medo encampado por Donald Trump. Em terceiro lugar no estado ficou o também senador Ted Cruz, com 17%, seguido pelo governador de Ohio, John Kasich, com 7%.   

Com a vitória, o magnata conquistou todos os 99 delegados republicanos da Flórida, que, assim como Ohio, Illinois e Missouri, funciona no sistema "winner-takes-all" ("o vencedor leva tudo"). No lado democrata, todas as prévias desta terça adotam o método proporcional, ou seja, os delegados são distribuídos de acordo com o percentual obtido pelos pré-candidatos em cada distrito.   

Kasich, outro republicano que está na corda bamba, ganhou um pouco de fôlego ao derrotar Trump em Ohio, levando todos os 66 delegados locais. Se Rubio, agora fora da disputa, o apoiar, ele pode entrar com força na briga contra o magnata e Ted Cruz.   

Após essa "Super Terça" positiva, Trump deve ampliar sua vantagem na contagem de delegados, mas ainda ficará longe dos 1.237 necessários para obter a nomeação republicana. Faltando prévias em 19 estados, os números indicam que dificilmente um pré-candidato alcançará o número mágico se três nomes permanecerem na disputa, o que pode fazer com que a convenção do partido seja aberta, ou seja, com os delegados escolhendo na hora quem será o postulante conservador na disputa pela Casa Branca.   

Democratas - Além da vitória na Flórida, Hillary ficou em primeiro em Ohio. A ex-secretária de Estado também está distante da quantidade necessária de delegados para receber a nomeação do partido, 2.383, mas sua vantagem para Sanders é cada vez maior.   

Além disso, como há apenas dois candidatos deste lado da corrida presidencial, um deles necessariamente alcançará esse patamar.   

"Nossa campanha conquistou mais votos do que qualquer pré-candidato, democrata ou republicano", celebrou a ex-primeira-dama. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos