Mianmar elege Htin Kyaw, 1º presidente civil em 50 anos

BANGKOK, 15 MAR (ANSA) - O intelectual Htin Kyaw foi escolhido pelo Parlamento de Mianmar nesta terça-feira, dia 15, como novo presidente do país. Ele será o primeiro civil a assumir o cargo em décadas e deve impulsionar esperadas reformas dentro do país.   

Ele foi escolhido, como era esperado, com 360 dos 652 votos, vencendo nomes como Henry Van Thio e Myint Shwe, o último proposto por militares. Os perdedores atuarão como vices.   

Ele foi indicado pela Liga Nacional pela Democracia (LND), da ganhadora do Prêmio Nobel da Paz Aung San Suu Kyi, de quem é um grande aliado. Ele representará a ativista no governo. Ela não pode concorrer ao cargo pois a legislação do país proíbe que alguém que teve filhos com estrangeiros assuma a Presidência. Ela tem dois filhos britânicos.   

Esse é o primeiro governo eleito democraticamente no país, que era administrado por uma junta militar, em mais de meio século. O novo presidente irá assumir em 1º de abril.   

Histórico - O último pleito na nação antes de novembro, quando a LND conquistou a maioria do Parlamento, ocorreu em 1990 e a coalizão saiu vencedora com 59% dos votos -- o que dava 81% dos assentos no Parlamento. Porém, dias antes das eleições, Suu Kyi, que seria eleita primeira-ministra, foi presa e encaminhada para a prisão domiciliar, onde cumpriu sua "pena" por 15 anos. Em 2010, ela foi libertada diante de uma grande pressão internacional -- especialmente das Nações Unidas (ONU) e dos Estados Unidos -- e assumiu seu primeiro cargo político pós-detenção em 2012, quando se tornou deputada. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos